Em tuas mãos, Senhor, entrego o meu espírito!

 

Mensagem litúrgica de 26 de dezembro, Missa por Cura e Libertação, em louvor às graças do ano de 2017. Leituras, At 6, 8-10; 7, 54-59, Responsório Sl 30, e Evangelho Mt 10,17-22.

Letícia Oliveira (Pascom) 

A mensagem litúrgica desta Santa Missa nos remete a necessidade de sermos determinados e corajosos, assim como o foi Santo Estevão, o primeiro cristão martirizado. Depois das festas natalinas, nos percebemos lidando com o mundo concreto, mundo das pessoas, com a realidade nua e crua do dia a dia, mesmo com a maravilhosa obra de redenção que Cristo traz para as nossas vidas com a Sua vinda. É que com tanta negatividade e tanta gente que parece que não quer o nosso bem, se alegrando com os nossos tropeços, nos vimos necessitando invocar, o tempo inteiro, a proteção do nosso Deus.

A paz se adquire por uma decisão radical de mudarmos a nossa forma de agir. Será que temos agido como nos pede o menino Jesus, de braços abertos? Ou estamos, como os antigos, planejando a morte do nosso próximo a todo instante. Precisamos lidar com as negatividades do próximo abençoando-os, rezando pelo nosso próximo, como nos pede Nosso Senhor. Quando nós rezamos, pelo outro, Deus fala conosco, assim como Santo Estevão, que rezou por todos, em especial pelos inimigos dele. Precisamos nos deixar mergulhar em Deus, pois Ele dissipa as trevas do nosso coração, por meio da nossa oração. É isso que devemos fazer para progredirmos na vida, nos desamarrando do nosso passado, e perdoar! Assim não perderemos nossa capacidade de sonhar, de amar.

A mensagem do Senhor nesta noite nos pede que rezemos mais, que aprendamos mais perdoar e que cortemos as correntes do passado. Peçamos, Senhor, ensina-nos a perdoar! Só Deus pode curar! E é Ele que pode nos levar para a frente! Mas precisamos ter a atitude de deixar para trás o Homem Velho, assim com Santo Estevão, que disse, “Pai, receba em tuas mãos o meu espírito…”. Que sejamos capazes de entregar o nosso espírito nas mãos do Senhor. E assim, anunciando a intimidade com Deus, a oração, certamente construiremos um 2018 de paz e realizações para as nossas vidas. É a certeza de estar com Ele. A gente faz tudo errado quando se afasta de Deus. Só Deus pode transformar a nossa realidade instintiva em algo natural, sobrenatural, divino. Somos nós quem precisamos de Deus, e não o contrário.

Nesta noite, Deus nos chama, não para apontar os nossos erros, mas para nos consolar! Deus ama a cada um de nós e quer cuidar de nós! E essa é a promessa para 2018, que esse ano será o ano dos cuidados de Deus, com a presença de Nossa Senhora e de São Francisco. Um ano de graças e bênçãos para cada um de nós! Renovando a esperança em cada um de nós. Coloquem suas necessidades aos pés do altar e deixemo-nos ser cuidado pelo Senhor!

Comments are closed.