Há 50 anos, papa Francisco tornava-se sacerdote

Vida de Jorge Mario
Jorge Mario Bergoglio nasceu no ano de 1936, em Buenos Aires, Argentina. Era filho de um casal de emigrantes piemonteses. O pai trabalhava como contabilista, e a mãe cuidava da casa e dos cinco filhos. Foi no dia 21 de setembro de 1953 que o publicano converte-se durante uma profunda confissão.

2013 03 16t164212z 44197186
Entrou no seminário de Villa Devoto em 1958 e começou o noviciado na Ordem dos Jesuítas. Dois anos depois se formou em Filosofia no Colégio Máximo São José, em San Miguel. Em 1969 foi ordenado sacerdote, e depois em 1992 recebeu o papel de ser bispo. Em 1986 concluiu o doutorado na Alemanha. Doze anos mais tarde, torna-se arcebispo de Buenos Aires. Abraça o título de cardeal-presbítero de São Roberto Bellarmino presidido por João Paulo II. Na Santa Sé foi Membro da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, da Congregação para o Clero, da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica; do Pontifício Conselho para a Família e da Pontifícia Comissão para a América Latina.

image

Papado
Assumiu depois da renúncia do Papa Bento XVI. Era 2013 quando a Igreja Católica teve pela primeira vez um papa latino-americano, homem de imenso apreço pelos pobres, por isso da escolha do nome Francisco, em referência a São Francisco de Assis que se despojou de todos os bens para servir a Deus. Hoje, 13 de dezembro de 2019, o papa Francisco comemora o Jubileu de Ouro, 50 anos a serviço da Igreja.

 

Fontes: noticias.cancaonova.com/especiais/;  vaticannews.va/pt/papa/news/