Somos Sal da Terra e Luz do Mundo

Na homilia do V Domingo do Tempo Comum, o Pároco e Reitor do Santuário, Frei João Benedito de Araújo (OFMConv.) lembrou que onde estivermos devemos dar sabor às coisas e, assim,  elas emitirão luz

Por Patrícia Cristine

 

Meus irmãos e minhas queridas irmãs, o Senhor nos dê a paz!

"Vós sois o sal da terra. Vós sois a luz do mundo". No domingo passado, nós ouvimos o início do discurso de Jesus. É o discurso mais longo chamado "O Sermão das Bem Aventuranças", onde Jesus faz discurso aos beatos, aos bem aventurados. Jesus continua no Evangelho de hoje colocando dois símbolos para falar da vida cristã: o sal e a luz.

O sal, na antiguidade, era uma riqueza tão grande que os reis davam para suas filhas para terem riqueza para seu casamento. Porém tem outro significado: sabedoria, ou seja, é dom de Deus. O sal nunca perde o sabor. Onde nos estivermos, onde nós estamos, devemos dar sabor às coisas. Vejamos o exemplo de nosso Padroeiro São Francisco de Assis, ele ia para bem longe, se isolava para que ninguém o ouvisse rezar e se tornar luz: o sal se torna luz!

Jesus nos diz que não devemos buscar ser luz, porque isso vem como consequência, devemos sim buscar ser sal! Sendo sal, acontecerá de nos tornarmos luz para o mundo, ou seja, ajudar não só nossas famílias, nossa comunidade, mas buscar o todo. Vamos nos tornar luz para o mundo, um mundo que perdeu sua ligação com Deus, com o outro.

Devemos ter uma relação nova com Deus, através dessa transformação. Devemos escutar aquilo que Deus está me falando e transformar minha vida a partir daquilo que escuto e é a partir disso que começa o anúncio do Evangelho. Muitas vezes pensamos no que Deus faz por nós e em nossa vida, no que merecemos ou não. No tema central do anúncio de Jesus, Ele insiste que aquilo que Deus faz por nós é tudo gratuito.

No Evangelho deste 9 de fevereiro de 2020, V Domingo do Tempo Comum, quando o Senhor diz que somos sal e luz não é porque merecemos, Ele sabia da fragilidade da comunidade apostólica, e mesmo nelas, em nossa miséria, em nossa infidelidade, nós somos sal e luz por graça de Deus! E devemos corresponder a esses votos que o Senhor nos dá com uma vida espiritual: escutar o que o Senhor nos diz individualmente e em comunidade, e servir a Ele que é, de verdade, o Bom Pastor de todos nós! Que possamos abrir nossos corações e acolher a Palavra do Senhor e que cada vez mais o Evangelho nos transforme para testemunhá-Lo sendo sal e luz! Amém!