Deus reina na vida daqueles que fazem do bem

Mensagem Litúrgica da solenidade do Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo,
22 de novembro de 2020
Primeira Leitura: Ezequiel 34,11-12.15-17; Salmo: 22/23;
Segunda Leitura 1 Coríntios 15,20-26.28; Evangelho: Mt 25, 31-46

 

“A solenidade de Cristo Rei fecha o ano litúrgico. A festa de hoje nos lembra que Cristo está acima de qualquer outra santidade, reina sobre o Universo todo”, disse Frei Gilberto de Jesus (OFMconv) aos fiéis durante a homilia da missa do último domingo (22). Ao meditar sobre o Evangelho, o celebrante afirmou que “a passagem nos fala do juízo final sob a luz das bem aventuranças. O julgamento de Cristo para conosco é a caridade, o amor aos irmãos. E a gente acredita que já ama aqueles que convivem conosco. Mas nós precisamos amar a Deus e ao próximo, com a lição do amor. Quem faz a obra , o Bem, ao próximo é aquele que demostra santidade. Amar ao próximo é a condição para a verdadeira santidade”, afirmou.

IMG 9299

Veja mais momentos da Santa Missa clicando na foto

O provincial continuou a reflexão:


“A 2ª carta aos Corintios nos deixa claro que carregamos a marca do egoísmo como herança do pecado original, para que sejamos salvos, o Senhor quer de nós a cura dessa ferida, que é o pecado. De que maneira? Se a morte veio por nós por Adão, a vida eterna vem para nós pelo Cristo. A semente da vida eterna está em cada um de nós, plantada pelo Batismo. Cristo será o Rei de nossas vidas, nossas famílias, nossa sociedade se nós praticarmos o amor ao próximo.


Hoje, a gente critica Deus por permitir o Mal no mundo, mas Deus nos deu o livre-arbítrio e essas escolhas são nossas e o desejo de Deus é que a gente escolha o Bem. Para isso, Jesus precisa ser o Rei de nossas vidas. Para que sejamos os bem-aventurados que o Evangelho de hoje nos apresenta. O Evangelho nos mostra com clareza a importância de estarmos em comunhão com Deus. Nós somos convidados a sermos os bem-aventurados, a vencer a ferida do egoísmo por meio da graça que nos foi dada pelo batismo.”

Texto: Ana Beatriz Santos Foto: Fotos por Fernando Carlomagno