A exemplo de Maria, caminhemos com fé e na esperança de que Cristo virá

Em missa que deu início a novena da Imaculada Conceição, Dom Joel Portella exorta os fiéis a manter a perseverança mesmo em momentos difíceis, assim como Maria fez

Texto: Patrícia Gomes
Fotos: Fernando Carlomagno

Dom Joel Portella, em sua homilia deste domingo (29/11), destacou que a palavra esperança permeia todo o advento, pois caminhamos confiantes na espera do Cristo que virá. Muitas vezes, em meio aos sofrimentos, podemos fazer várias perguntas: Quando o Senhor virá? O Senhor não está vendo meu sofrimento? Por que sofro tanto? Mas é nessa hora que precisamos nos voltar para a figura de Maria, que não teve uma vida tranquila.

IMG 0627Confira mais fotos da celebração clicando na imagem acima 

Apesar de ter tido bons momentos junto com a família de Nazaré, Maria viu seu filho nascer em um lugar difícil; Herodes quis matar Jesus, o seu filho desapareceu e ao final de tudo foi morto. Diante de toda essa trajetória, Maria se manteve confiante e esperançosa de que viriam as manifestações vindas do céu.

Dom Joel afirma que o advento nos faz lembrar que o mesmo Senhor que veio na simplicidade de uma manjedoura voltará em poder e glória para vencer toda dor e sofrimento, especialmente a morte. Ao longo de toda a história da humanidade, Cristo se fez presente de várias formas. Nunca ficamos abandonados ou esquecidos no meio do caminho. Se a nossa realidade hoje é dura e sofrida, se há pandemia e outras dores, nossa mente precisa estar lá na frente com fé e esperança.

Perceber o Cristo que se faz presente hoje é ter uma atitude de vigilância, conforme nos pediu o evangelho: O que vos digo, digo a todos: “vigiai!”. “Peçamos à Maria nessa novena da Imaculada Conceição que nos ajude a seguir adiante cheios de fé e esperança”, finalizou o bispo.