Santuário celebra vida de Frei João Benedito

Comunidade se reúne em oração para comemorar o aniversário do pároco

 

Texto: Adriana Gimenes e Kelsiane Nunes
Fotos: Luciano Cardoso


No último sábado (30), paroquianos e frades do Santuário São Francisco de Assis se uniram em oração, em especial durante a Santa Missa das 18h30, para celebrar o aniversário natalício de Frei João Benedito. O pároco completou 51 anos de idade.


Durante a homilia, Frei Cristiano, vigário do Santuário, fez votos de que Frei João continuasse sendo um profeta que leva a palavra de Deus sem medo e desejou que ele permanecesse, na condição de pároco, levando aos fiéis aquilo que o Pai inspira ao coração, entregando assim o melhor para o povo. “Que você possa viver e levar vida a tantos outros que estão aos seus cuidados, sobre o seu pastoreio, de forma especial neste Santuário”, disse.

Missa3101201 FotgrafoLucianoCardoso 31

Clique na imagem e confira todas as fotos da celebração


Ao fim da celebração, dirigindo-se aos fiéis e confrades, Frei João Benedito afirmou que para ele é tempo de agradecer a Deus pela vida e pelo tempo vivido ao lado dos freis e irmãs religiosas. Lembrou que este ano ele também celebra 25 anos de sacerdócio e que isso significa que passou mais da metade da vida servindo a Deus por meio da entrega, como consagrado. Ele também agradeceu a vida dos irmãos, cunhados e sobrinhos (presentes na celebração), dos amigos e de toda a comunidade de São Francisco que Deus lhe confiou.


Coordenadores e representantes de todas as pastorais e movimentos do Santuário o presentearam com uma lembrança. Nas redes sociais, dezenas de fiéis encaminharam mensagens de carinho e felicitações ao pároco.



Lições do Evangelho


Ao felicitar Frei João Benedito pelo aniversário natalício, Frei Cristiano evocou alguns pontos abordados pelo Evangelho que são: o profeta que deve levar a verdadeira palavra de Deus e de Cristo que ensina com autoridade. Durante a homilia, Frei Cristiano convidou os presentes a fazerem duas reflexões.


A primeira delas é sobre a necessidade de pedir a Graça de Deus para ter a sensibilidade de escutar e seguir a voz dos profetas que andam conosco. O vigário afirmou que Deus chama os profetas e eles devem falar aquilo que Deus quer. Porém, segundo o Frei, hoje há dificuldade entre os católicos em ouvir, aceitar e obedecer a aquilo que Ele nos pede.

Frei Cristiano, de perfil, falando ao microfone


Para ele a causa disso é que estamos fechados em nossas vontades. “Muitos de nós somos profetas de nós mesmos” e completou dizendo que “muitos de nós (católicos) queremos viver as nossas próprias profecias, lapidamos os nossos ouvidos não para escutar o que precisamos, mas para ouvir aquilo que queremos. E isso tem nos atrapalhado”, advertiu. Como exemplo, ele citou que muitas vezes as desconfianças não nos deixam ouvir a voz de Deus proclamada pelos profetas que estão ao nosso redor.


A segunda reflexão é sobre a importância de buscar seguir o exemplo de Cristo e, por meio da própria vida, levar a mensagem de Deus com sabedoria e autoridade, com a ajuda do Espírito Santo. “Que também nós como católicos, possamos ter essa sensibilidade de poder levar (a Deus) ao outro, não pela força de outra coisa, senão por meio de um coração obediente, aberto, entregue a Deus”, desejou.