Maravilhosos dias de oração e fé

Em prol da unidade e de comunhão, pastorais e comunidade do Santuário São Francisco de Assis realizaram o I Cerco de Jericó, pela Igreja, pela Ordem Franciscana, pelo Brasil, porque juntos somos mais Santuário.

Por Patrícia Galvão e Letícia Oliveira

Aquilo que não mata, fortalece, já dizia o antigo ditado. E no momento em que, sentindo-se fragilizada pelo licenciamento por saúde do Pároco Frei Fabrício Francisco Nogueira (OFMConv.), desde o último 8 de maio, pastorais e comunidade do Santuário decidiram que não se deixariam esmorecer, e, com a autorização de Frei Bernardo Vitório (OFMConv.), que por hora exerce a administração paroquial, organizou-se para realizar o I Cerco de Jericó do Santuário São Francisco de Assis. O evento começou dia 9 de junho, com a Santa Missa das 18h30, e encerrou-se dia 16 de junho, em missa do mesmo horário.

O I Cerco de Jericó foi uma iniciativa conjunta das Pastorais e Movimentos, em prol da unidade e da comunhão do Santuário. Cada Pastoral assumiu um horário para realizar as orações do Cerco, de acordo com o modelo proposto pelo Padre Rogério Canciam, da Arquidiocese de Campinas, e envolveram toda a comunidade do Santuário.

Na abertura, Frei Bernardo Vitório explicou à comunidade como seria realizado o I Cerco, e colocou o Santíssimo em exposição permanente. “Apenas nos horários das Santas Missas Ele não estará exposto”, explicou o então Pároco, que na ocasião realizou orações e deixou a cargo do Grupo de Oração Vinho Novo, a continuidade dos trabalhos. A partir de então, cada uma das pastorais do Santuário, hoje, mais de 30, a cada horário, inclusive pela madrugada, estiveram na Cripta, realizando louvores e as orações proposta para o Cerco, para derrubar as muralhas que a Igreja, o Santuário, a Ordem Franciscana, e o Brasil, vêm enfrentando nos últimos tempos.

Ao longo de todo o período, diversos testemunhos de todas as pastorais chegaram até à Pastoral de Comunicação do Santuário, sobre as bênçãos que estavam sendo derramadas pelo poder da oração. “Realizar o Cerco diante do Santíssimo é uma experiência distinta, disse Addah Freire, da Confraria de São Francisco de Assis. O Movimento reúne mais de 1.200 famílias para devoção ao Padroeiro do Santuário, e ficou escalado para orar das 1h às 2h da manhã. A Adoração Silenciosa, que orientou pastorais e comunidade para os momentos de louvor, também colocou o quanto São Francisco deve ter ficado orgulhoso do Cerco, dado o comprometimento de todos para com o evento e, enfatizando o poder da Adoração Eucarística, deixa o convite para que “todos permaneçam em oração, reforçando o convite para que os fiéis assumam a Hora Santa, diante do Santíssimo que fica exposto diariamente no Santuário, das 7h30 às 18h50, e, para a Adoração Eucarística que acontece todas as quintas-feiras, das 20h às 22h. Para as orações do Cerco, foram disponibilizadas para a comunidade, pelo Santuário, publicações.

Na ocasião do encerramento, Frei Bernardo colocou, “foram dias maravilhosos! Foi encantador ver as pessoas duas, três, quatro, cinco horas da manhã, passando aos pés de Jesus Sacramentado rezando pela igreja, pela nossa Ordem Franciscana, rezando por cada um de nós (freis). Tudo o que aconteceu nesse Cerco de Jericó foi providencial. Agora chegou o momento de colhermos esse momento de tranquilidade e paz!”, disse o Frei. Houve momentos de turbulência, mas agora chegou o momento da vivência da unidade em torno do Altar de Cristo. As pastorais e a comunidade se ajudaram a partir da oração e ajudaram os Frades a se reerguerem, a darem continuidade ao trabalho que desempenham. Principalmente a partir dessas orações durantes esses sete dias e noites. Os frades do Santuário só têm a agradecer por essa gentileza e caridade!  A iniciativa foi da comunidade! Foi um momento de refrigério para a alma dos Frades e seus corações, e “agradecemos à comunidade franciscana do nosso Santuário! Obrigado pela amizade, cordialidade e orações! Deus recompense meus irmãos e minhas irmãs e que Nossa Senhora, todos os dias, interceda por vocês!”, disse Frei Bernardo na missa de encerramento.

O Cerco de Jericó fará parte do calendário permanente, apoiado por todas as pastorais do Santuário São Francisco de Assis. Veja as fotos:

Comments are closed.