Novena de São Francisco – Quarto dia

QUARTO DIA

Tema: São Francisco e a devoção a Santíssima Eucaristia

Leitura das admoestações de São Francisco

1ª ADMOESTAÇÃO: DO CORPO DO SENHOR
1 Disse o Senhor Jesus aos seus discípulos: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém chega ao Pai senão por mim. 2 Se me reconhecêsseis conheceríeis também o Pai. Doravante o conheceis porque o vistes. 3 Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai e isto nos basta. 4 Jesus respondeu-lhe: há tanto tempo estou convosco e não me conheceis? Filipe, quem me vê, vê também meu Pai” (Jo 14,6-9). 5 “O Pai habita numa luz inacessível” (1Tm 6,16), e: “Deus é um espírito” (Jo 4,26) e “ninguém jamais viu a Deus” (Jo 1,18). 6 Se Deus é espírito, só em espírito pode ser visto; 7 pois “o espírito é que dá a vida, a carne não aproveita para nada” (Jo 6,63). 8 Mas também o Filho, sendo igual ao Pai, não pode ser visto por alguém de modo diferente que o Pai e o Espírito Santo. 9 Por isso são infames todos aqueles que viram o Senhor Jesus Cristo em sua humanidade sem enxergá-lo segundo o espírito e a divindade e sem crer que Ele é o verdadeiro Filho de Deus. 10 De igual modo são hoje em dia infames todos aqueles que – embora vendo o sacramento do corpo de Cristo que, pelas palavras do Senhor, se torna santamente presente sobre o altar, sob as espécies de pão e vinho, nas mãos do sacerdote – não olham segundo o espírito e a divindade, nem crêem que se trata verdadeiramente do corpo e do sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo. Atesta-o pessoalmente o Altíssimo quando diz: 11 “Este é o meu corpo e o sangue da nova Aliança” (cf. Mc 14,22); e: 12 “Quem comer a minha carne e beber o meu sangue terá a vida eterna” (cf. Jo 6,55). 13 Por isso é o Espírito do Senhor, que habita nos seus fiéis, quem recebe o santíssimo corpo e sangue do Senhor (cf. Jo 6,62). 14 Todos aqueles que não participam desse espírito e no entanto ousam comungar, “comem e bebem a sua condenação” (1 Cor 11,29). 15 Portanto, “ó filhos dos homens, até quando tereis duro o coração?” (Sl 4,3). Por que não reconheceis a verdade “nem credes no Filho de Deus” (Jô 9,35)? 16 Eis que Ele se humilha todos os dias (Fl 2,8); tal como na hora em que, “descendo do seu trono real” (Sb 18,5) para o seio da Virgem, 17 vem diariamente a nós sob aparência humilde; 18 todos os dias desce do seio do Pai sobre o altar, nas mãos do sacerdote. 19 E como apareceu aos santos apóstolos em verdadeira carne, também a nós se nos mostra hoje no pão sagrado. 20 E do mesmo modo que eles, enxergando sua carne, não viam senão sua carne, contemplando-o contudo com seus olhos espirituais creram nele como no seu Senhor e Deus (cf. Jo 20,28), 21 assim também nós, vendo o pão e o vinho com os nossos olhos corporais, olhemos e creiamos firmemente que está presente o santíssimo corpo e sangue vivo e verdadeiro. 22 E desse modo o Senhor está sempre com os seus fiéis, conforme Ele mesmo diz: 23 “Eis que estou convosco até a consumação dos séculos” (Mt 28,20).
EM LOUVOR DE CRISTO!
Amém.

Oração: Ó glorioso Deus altíssimo,
iluminai as trevas do meu coração,
concedei-me uma fé verdadeira,
uma esperança firme e um amor perfeito.
Dai-me! Senhor, o reto sentir e conhecer,
a fim de que possa cumprir
o sagrado encargo
que na verdade acabais de dar-me.
Amém.

Pai nosso…
Ave Maria…
Glória ao Pai…