Pela fé, o Senhor nos curará!

Na Santa Missa por Cura e Libertação de janeiro de 2018, a primeira do ano, a mensagem litúrgica presente na 1a Leitura, 2Sm 18, 9-10.14B24-25a.30-19,3, Responsório, Sl 85, e Evangelho, Mc 5, 21-43, mais de 2 mil pessoas estiveram no Santuário São Francisco de Assis para confirmarem o que diz a Palavra: o Senhor cura àqueles que tem fé!

Letícia Oliveira (Pascom)

Assista à Liturgia no canal Homilias do Frei Fabrício no YouTube clicando aqui!

O tamanho amor do Senhor Deus nessa Palavra, uma Palavra humana que não está distante dos nossos problemas, nos faz sentir que Deus se faz tocar, comprimir por nós… Ele está no meio de nós e está ao nosso alcance, e a nós nos cabe sermos instrumentos de um Deus que é presente.

Se entrarmos na cabeça de Jairo, personagem do Evangelho de São Marcos, que naquela caminhada foi o primeiro a chegar chegou a Jesus, mas ainda assim foi colocado de lado, pois haviam outras pessoas no caminho que precisavam de cura, precisou aguardar Nosso Senhor curando outras pessoas e, enquanto esperava, acabou tendo a notícia da morte de sua filha. Mas a mesma Palavra nos mostra, no fundo, que Deus não deixa de atender a ninguém. Assim como aconteceu com Marta, que em outra caminhada foi ao encontro de Jesus enquanto seu irmão estava prestes a morrer, e Jesus disse a ela que iria, porém a fez esperar três dias. É que Ele precisava manifestar a glória de Deus por meio da ressureição de Lázaro, mesmo tendo que passar pela morte dele. O mesmo aconteceu com Jairo. Deus não nos atende exatamente na hora que precisamos, na hora que prevemos, ou na hora que achamos que é a hora. Somos impacientes e imediatistas, mas bendito seja aquele que consegue compreender a hora de Deus. A Palavra de Deus é amor, Deus é amor, mesmo quando as lágrimas correm em nossos olhos, independente dos motivos, que não desistamos, pois Deus é misericórdia e quer nos abençoar. Nós não estamos em segundo plano para Deus!

O número “12” é o número da vida, da idade em que nós humanos nos tornamos férteis, capazes de frutificar, de produzir vida. Por isso esse número está tão presente na Palavra desta liturgia, em paradoxos, falando de vida e morte. Doze anos em que uma mulher foi consumida por uma hemorragia que a levava à morte, mas que vai ao encontro de Jesus e é curada por meio de sua fé, apesar de toda a adversidade que a consumia. A fé é o que faz tudo ser diferente para nós! A fé é, de fato, a nossa força. Por isso, nós que estamos voltados para o caminho da santidade, da oração, da fé, seremos curados, precisamos ter essa convicção. É a nossa fé que nos trará a graça que precisamos. Deus usará da sua misericórdia para todos aqueles que a Ele sejam fiéis e derramará muitas bênçãos em nossas vidas. Confie!

E assim, 2018 será um ano diferente, um ano muito melhor, em nome de Jesus, precisamos colocar essa certeza, de todo o nosso coração, na intenção de Deus, mesmo que ainda haja muitas pessoas a frente na fila para receberem as graças que necessitam, a nossa fé nos curará!

Comments are closed.