Perseverança na oração

Nesta semana comemorou-se o dia de Santa Mônica, mãe de Santo Agostinho. Ela é exemplo de perseverança na oração pois nunca desistiu de rezar pela conversão de seu filho. Foram mais de 30 anos suplicando pela graça divina acontecer e no final de tudo ele é um dos doutores da Igreja Católica Apostólica Romana.
Está certo de que ser fiel no clamor não é fácil. Muitas das vezes as pessoas são cercadas pelo cansaço de sempre pedir a mesma coisa e nada dela ser contemplada. Mas imagina só você esperar por tanto tempo uma graça, ela será grande, do tamanho da demora. O problema é que não se tem paciência de viver este tempo e está aí outro pedido para o Espírito Santo.
Deus não esquece das preces dos seus filhos, mas a ação Dele na vida dos cristãos é no momento em que Ele designa ser e não na hora que se quer receber o milagre. E o Criador gosta de quem insiste na oração, é sinal que quer aquilo mais que tudo, porque não desiste. Ele mesmo falou que trocaria reinos por ti, então como que não quer te conceder o que se pede?
No Evangelho de São Lucas 11-9 Jesus ensina: pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo aquele que pede, recebe; aquele que procura, acha; e ao que bater, se lhe abrirá. É uma promessa que é cumprida.
E como faz para ser perseverante? Não tem jeito, é pedindo todos os dias ao Espírito Santo.
Não desista dos seus sonhos. Deus quer realiza-los.