Santuario Sao Francisco de Assis

Confissão: conheça mais sobre esse importante sacramento

“Se soubéssemos o poder transformador da Confissão daríamos muito mais importância a esse sacramento”.

Por Patrícia Gomes

O Tempo da Quaresma é propício para a Confissão, é um tempo de reflexão sobre as nossas atitudes diante da vida. Muitas pessoas se confessam apenas na quaresma, sobretudo as que não frequentam a Igreja Católica, mas o Pároco do Santuário São Francisco de Assis no Distrito Federal, Frei João Benedito de Araújo OFMConv., pede que os fiéis ativos dentro da Igreja não deixem a confissão para a última hora, quando os padres já estão bastante atarefados com o tríduo pascal. “A confissão com antecedência é um ato de misericórdia para com os presbíteros”, afirmou o Frei.

Pela Lei da Igreja, o pecado mortal só pode ser absolvido por meio do Batismo e com a Confissão. Pecado mortal é aquele praticado contra os dez mandamentos, feito com consciência e quando a pessoa comete livremente o pecado. Já o pecado venial é aquele que não contém os requisitos do pecado mortal e, assim, pode ser perdoado com o Ato de Contrição, Obras de Misericórdia, Ato Penitencial, entre outros.

Quando questionado sobre o argumento utilizado por muitos, de que a confissão deveria ser feita apenas para Deus e não para um pecador, como os Padres, Frei João esclareceu que Deus sempre se utilizou de ministros ao longo da história para realizar a sua obra, pois a graça nunca foi condicionada à santidade. “A graça de Deus se manifesta por meio dos ministros, que são pecadores e frágeis. Além disso, sem a confissão, a pessoa não tira um tempo na sua vida para refletir sobre o que tem feito. Com a confissão, o católico pratica um ato de humildade, reforça a prática de dizer o pecado não apenas para Deus, mas também para um pecador como ele”, afirmou o Pároco.

Em outros sacramentos, como o Batismo e a Crisma, o ministro é o grande responsável pelo embelezamento do sacramento, mas, no caso da Confissão, o penitente é o ator principal, por isso, deve haver uma preparação para o ato. A Confissão é dividida em três momentos: Pré Confissão, momento da Confissão, e Pós Confissão. Na Pré Confissão, é importante que a pessoa faça um profundo exame de consciência e não confie apenas em sua memória, além disso, deve confessar todos os pecados, principalmente os mais graves, e se arrepender, pois não há confissão sem arrependimento. No momento da Confissão, o católico deve questionar-se por que cometeu o pecado. E no Pós Confissão deve-se cumprir a Penitência recomendada pelo Padre. Dependendo do número de pessoas a se confessar, o presbítero pode dar, ou não, um conselho ao penitente.

O Penitente

A paroquiana Denise Viana, 43 anos, relatou que a Confissão é um momento importante para limpar a casa e receber Jesus Cristo de forma mais digna, além de ser uma forma de estar mais perto de Deus. Ela costuma se confessar a cada dois ou quatro meses. Questionada sobre a memória de alguma Confissão marcante, ela disse que se recorda de uma na qual o Padre comparou o pecado com a lama. “Imagina uma pessoa bebendo água com lama. O pecado é essa lama e a Confissão tem o poder de limpar essa lama que bebemos”, disse o Padre na época.

O paroquiano Luiz Feitosa, 48 anos, costuma se confessar a cada três meses e acredita que a Confissão é um momento de santificação e de extrema importância para a conversão diária, pois tira um peso dos ombros. Ele lembra com emoção de uma Confissão feita há quatro anos, durante uma visita ao Santuário Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo. “Minha vida mudou completamente depois dessa Confissão, foi um divisor de águas na minha vida. Se nós soubéssemos o poder transformador da Confissão daríamos muito mais importância a esse sacramento”, ressaltou. Ele rememorou algo importante, também reforçado pelo Frei João Benedito: a Confissão deve ser objetiva, não é um momento de direção espiritual, principalmente no período quaresmal e de Páscoa, quando há muitas pessoas para se confessar.

Confissões no Santuário

Por enquanto, as confissões no Santuário estão mantidas. Fique atento aos horários!

Segunda a Sexta-Feira: 18h30 às 20h

Sábado: 18h às 19h30

Domingo: 7h30 às 13h30 -16h30 às 20h30