Santuario Sao Francisco de Assis

Para a honra de Deus, da bem-aventurada Virgem Maria, e de São Miguel, Príncipe dos Anjos e das almas e pelo fim da pandemia

Na edição de 2020 da Quaresma Franciscana de São Miguel Arcanjo será feita na intenção da descoberta da cura, da validação e aplicação da vacina para todos e, que assim, chegue ao fim a pandemia do Covid-19. São Miguel Arcanjo, livrai-nos do mal!

De 15 de agosto, dia da Festa da Assunção de Nossa Senhora, ao dia 29 de setembro, dia da Festa em Honra aos Santos Anjos, o Santuário São Francisco de Assis realizará mais uma edição da Quaresma Franciscana de São Miguel Arcanjo. Diariamente, as celebrações que serão transmitidas em todas as mídias do Santuário, serão acrescidas das orações devocionais a São Miguel Arcanjo. Nos sábados dos dias 15 de agosto (abertura) e 26 de setembro (dia de São Miguel Arcanjo), e em todas as terças-feiras do período, haverá ainda Adoração ao Santíssimo Sacramento e para isso, estarão conosco, Padre Roger, Padre Vanilson, Frei Josué e Frei Rogério entre outros. Presencialmente, até 300 (trezentas) pessoas poderão acompanhar as celebrações especiais.

Em cada Adoração teremos por intenção principal, o fim da pandemia. E também a Igreja, os jovens, os desempregados, a cura das doenças físicas e espirituais e as famílias. Começando pela compreensão do poder da Quaresma de São Miguel Arcanjo e dos propósitos que a devoção quaresmal possui, e compreendendo a grandeza da devoção de São Francisco àquele que é chamado “guardião do paraíso, poderoso protetor, príncipe dos anjos, nosso guia e redentor”, aquele que nos livra do mal. No dia 29 de setembro, a Quaresma se encerra com a Festa de São Miguel Arcanjo, no dia em que se honrarão os Santos Anjos do Senhor, Miguel, Rafael e Gabriel.

Como bem fazer a Quaresma Franciscana de São Miguel

O Santuário disponibilizará um kit com as 40 velas, que poderão ser abençoadas junto com o kit do óleo, água benta e sal, para que, diariamente, o devoto faça as orações do período em sua casa (guarda-se o domingo). O devoto monta em sua casa um pequeno altar, com uma toalha branca, uma imagem de São Miguel Arcanjo e flores, e acende a vela no momento das orações. No Santuário também será possível adquirir a imagem.

Sugere-se ainda que se faça penitência e jejum durante os quarenta dias, para que seja mais firme o propósito. Nos primeiros dez dias, além das intenções particulares, deve-se orar por toda cura e libertação de todos os vícios de dependências químicas (álcool, drogas, cigarros), também vícios de jogos, de compulsividade (para comprar, comer). Nos dez segundos dias da Quaresma, deve-se rezar por toda cura e libertação de maldições em nossas pontes de gerações, como: desordem sexuais, adultério, roubo, alcoolismo, perseguição, divórcios, abortos, mortes repentinas, idolatrias. Nos dez terceiros dias da Quaresma, pede-se rezar por toda libertação de malefícios e agouros que possam ter atingido a vida e os negócios de cada um, como também profissão e/ou estudos, dificuldades financeiras, perdas, insucessos, invejas, ciúmes, trapaças. Nos dez quartos dias da Quaresma, a oração deve ser por toda cura e libertação física e espiritual. Seja de doenças psíquicas como: transtorno bipolar, esquizofrenia, síndrome do pânico, etc.; seja de doenças físicas como: dores na coluna, enxaquecas, anemias, desmaios, bronquites, asmas, alergias e outras.

Orações devocionais da Quaresma de São Miguel Arcanjo        

Todos os dias (guardar o domingo), depois de acender uma das velas abençoadas e oferecer uma penitência, coloque suas intenções e faça o Sinal da Cruz. Reze a Ladainha de São Miguel, a Consagração a São Miguel Arcanjo e as orações de São Francisco de Assis de Exortação ao Louvor de Deus e a Antífona do Ofício à Paixão do Senhor. Encerre com o Sinal da Cruz. No Santuário também será possível encontrar o panfleto com o Oracional da Quaresma Franciscana de São Miguel Arcanjo.

Oracional da Quaresma Franciscana de São Miguel Arcanjo

Como surgiu a devoção ao Príncipe dos Anjos

São Francisco de Assis tinha o santo desejo de salvar todos os homens, por isso devotou àquele a quem cabia o papel de introduzir as almas no paraíso, São Miguel Arcanjo, uma das três quaresmas anuais que ele realizava no Monte Alverne, e que revelavam o profundo espírito de oração e sacrifício do Pai Seráfico. Ele realizava, e também mais um período de jejum e oração em honra da mãe de Deus, do Dia da Festa de São Pedro e São Paulo (29 de junho), até a Festa da Assunção (15 de agosto).

A história de devoção de São Francisco à São Miguel Arcanjo começa no ano de 1216, quando ele visita uma gruta do Monte Gargano, município de Monte Sant’Angelo, província de Foggia, norte de Apúlia. Diz a tradição que São Miguel Arcanjo teria aparecido nessa gruta, e pedido para que o local fosse consagrado ao culto cristão. Por respeito ao príncipe das Milícias celestes, Francisco não entra na gruta, rezou apenas na entrada da Igreja, beijou o chão e traçou o sinal da cruz no formato que hoje conhecemos como Tau. Atualmente, a caverna é um Santuário de peregrinação, erguido em honra a São Francisco de Assis.

Contam as Fontes Franciscanas que, entre os dias 15 de agosto e 29 de setembro do ano de 1224, São Francisco, junto com Frei Leão e Frei Rufino, dirigiu-se ao Monte Alverne com o objetivo de fazer mais uma quaresma de oração e jejum, em honra de Deus e da Bem-Aventurada Virgem Maria, sua mãe, e do bem-aventurado Miguel, Príncipe dos Anjos e das almas (legenda Perusiana nº 93). Um preciosismo de Francisco, que num lugar tranquilo como é o monte, permitiu a ele encontrar-se com Deus por meio da vivência do recebimento dos estigmas, no dia 14 de setembro, dia da Festa da Exaltação da Santa Cruz, dia em que também Francisco tem a visão do Serafim Alado, diz a legenda.

Para São Francisco de Assis, os anjos são irmãos atuantes no serviço de Deus, companheiros de jornada, auxílio nas dificuldades, e ele se une a esses seres por meio de um vínculo de amor.