Santuario Sao Francisco de Assis

Para sustentar a fé da nossa comunidade

Hoje (20), os frades do Santuário reuniram-se para celebrar a primeira missa sem a companhia dos fiéis. O evento aconteceu na Capela do Seminário São Francisco de Assis, às 11h40 e homenageou o nono ano de saudade do amado Dom Frei Agostinho.

Onze horas e quarenta minutos do dia 20 de março de 2020. No semblante dos frades e seminaristas havia um misto de emoção, comoção e saudade. Todos muito preocupados com o Decreto do Governo do Distrito Federal que suspendeu as missas e atividades para litúrgicas até o dia 5 de abril. Ademais, maior é a Palavra do Senhor e a necessidade de amarmos a Deus sobre todas as coisas, e amar ao próximo como a nós mesmos. Por isso, mesmo sem doer contar com a presença dos fiéis, eles resolveram estar juntos, para sustentar a fé da comunidade e para homenagear um grande companheiro: Dom Frei Agostinho OFMConv., bem como sua jornada pela Amazônia, em Juruá. Clique na imagem para ver mais fotos dos eventos.

“E assim será até o dia 5 de abril”, explicou o Pároco e Reitor do Santuário, Frei João Benedito de Araújo OFMConv. “Todos os dias, às 11h40, nós os frades da Província São Maximiliano Maria Kolbe que estão na Asa Norte, estaremos reunidos aqui na Capela do Seminário para ser a força que a nossa comunidade precisa nesse ‘momento de provação’. E essas missas serão transmitidas pelas redes sociais, a Pastoral da Comunicação (Pascom) do Santuário está se organizando nesse sentido e amanhã soltará um boletim informativo sobre como ficará a vida do Santuário nesse período”. Frei João Benedito adiantou que, de segunda a sexta-feira, haverá transmissão da celebração de três Santas Missas, que serão feitas a portas fechadas, às 7h, às 11h40 e às 19h. Aos sábados, duas, às 7h e às 11h40, e aos domingos, três, às 8h, às 11h e às 19h. Haverá também retransmissão das celebrações, e os horários serão oportunamente divulgados. A partir de amanhã, o Pároco disponibilizará, na Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, a Oração do Papa Francisco para proteção contra todos os males e, em conjunto com a Pascom está construindo novos conteúdos para sustentarem a fé da comunidade franciscana de Brasília. Amanhã ainda serão deliberados os novos horários da Adoração Silenciosa e os procedimentos para a Confissão e Exéquias.

Durante a homilia, Frei Flávio Amorim OFMConv, presidente da Celebração, conseguiu associar plenamente a história de vida de Dom Frei Agostinho ao evangelho de hoje (Mc 12, 28b-34), e contou que por meio do silêncio, ele se fazia instrumento de Deus para amá-Lo sobre todas as coisas e amar ao seu próximo, cuidar dos seus próximos. Relembrou a volta do Dom à Juruá já doente, e em idade avançada, se emocionou relendo para os frades a carta de despedida escrita por Dom. E lembrou que durante toda a caminhada dele na Província, Dom Frei Agostinho esteve com ele, conduzindo-o, como um bom pastor. Ao final da celebração, os frades foram abençoar o Pomar Dom Frei Agostinho, recentemente concluído pelos frades seminaristas. “Em honra aos 15 anos da chegada de Dom Frei Agostinho na amada terra missionária da Amazônia, em Juruá, e em memória aos nove anos de seu falecimento, carinhosamente, a ele dedicamos esse pomar”, diz a placa descerrada por Frei Flávio no local.

Ainda no final da tarde, os frades seminaristas, conduzidos por Frei Flávio e pela manutenção da Via Sacra Franciscana, rezaram a oração do caminho da Paixão de Cristo na Nave Superior do Santuário de Assis. Ao longo do dia, seguidores das redes sociais do Santuário tiveram alguns flashes desses momentos do primeiro dia de suspensão das atividades.