Santuario Sao Francisco de Assis

Quaresma de São Miguel – um caminho de oração, conversão e graça

Conta a história, que São Francisco foi o primeiro a fazer essa quaresma. De fato, São Francisco fazia ao longo do ano de três a cinco quaresmas, ou seja, era um tempo restrito de oração e penitência. Uma dessas quaresmas era a de São Miguel.

Texto: Patrícia Gomes

Fotos: Valcir Araújo

Frei João Benedito: Começamos o caminho da quaresma franciscana no mesmo dia em que nós celebramos a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora, que é a santidade de Maria por excelência. O dia 15 de agosto era o dia que nosso pai São Francisco começava a quaresma para que terminasse em 29/9, dia da Festa dos Santos Arcanjos Gabriel, Miguel e Rafael. Daqui até lá temos 45 dias de preparação. Conta a história, que São Francisco foi o primeiro a fazer essa quaresma. De fato, São Francisco fazia ao longo do ano de três a cinco quaresmas, ou seja, era um tempo restrito de oração e penitência e uma dessas quaresmas era a de São Miguel. Foi em uma quaresma de São Miguel que São Francisco teve a aparição de um anjo serafim e recebeu os estigmas do Cristo, que é a festa que vamos celebrar no dia 17/9.

Mas por que 40? É um número muito simbólico. É o tempo que Moisés ficou no monte Sinai, 40 dias é o tempo que Elias levou para percorrer o deserto até o monte Horeb, onde teve a revelação do Senhor, na brisa amena, 40 dias é o tempo que Jesus ficou no deserto e foi tentado e 40 dias é o tempo que Jesus ficou na terra: desde a ressurreição até a ascensão. É esse tempo simbólico que começamos a percorrer. E começamos olhando para a santidade de Maria. Para que esse tempo tenha sentido, é preciso que nós não estejamos atentos apenas ao tempo cronológico que pode ser medido, mas atentos ao tempo de graça, ao tempo de carisma e conversão. Devemos estar atentos a Eucaristia, a buscar o Senhor no Sacramento da Reconciliação e na vida sacramental. Devemos ter uma vida de penitência, a nossa vida de oração deve ser mais intensa e devemos ser mais caridosos. Fazemos parte de uma Igreja milenar e, por isso, temos diversos canais de graça. Estejamos atentos e busquemos esses sinais da graça do Senhor. Que possamos fazer esse caminho quaresmal para chegarmos ao final bem melhores do que quando começamos!

 

-> Confira a programação especial que o Santuário preparou para viver a Quaresma de São Miguel Arcanjo

-> Saiba como rezar a Quaresma de São Miguel Arcanjo