Santuario Sao Francisco de Assis

Santo Antônio: a santidade nasce da colaboração entre Deus e os homens

Quando falamos sobre os santos sempre pensamos em pessoas amáveis e dóceis, mas Santo Antônio era incisivo e forte.

Texto: Patrícia Gomes

Fotos: Valcir Araújo

 

Mensagem Litúrgica

Primeira Leitura (Ez17,22-24)

Segunda Leitura (2 Cor 5, 6-10)

Responsório (Sl 91/92)

Evangelho (Mc 4,26-34)

Em sua homilia na comunidade de Santo Antônio de Pádua do Noroeste, o nosso pároco, Frei João Benedito, falou sobre o santo considerado pelos estudiosos como o santo mais popular da Igreja: Santo Antônio, cujo dia é celebrado em 13 de junho. O Frei disse que existem santos que não possuem uma cultura muito elevada, tal como São Francisco. Já outros são considerados doutores da Igreja, tais como Santo Agostinho e São Tomás de Aquino. Em geral, os doutores são conhecidos pela sua doutrina e obra de reflexão e não têm muitos devotos. Porém, com Santo Antônio é diferente: apesar de ser um doutor evangélico, possui muitos devotos espalhados pelo mundo. Santo Antônio tinha uma memória muito boa e diziam que se todas as Bíblias desaparecessem o santo seria capaz de reescrever toda a palavra de Deus.

Santo Antônio nasceu em Lisboa (Portugal) e entrou para o seminário de Coimbra logo cedo. Houve um episódio que marcou muito a história do santo: Francisco manda os primeiros frades para as terras pagãs (norte da África, onde havia muitos mulçumanos). Eles, no entanto, são assassinados durante essa viagem e os corpos dos cinco mártires são levados para o convento onde Santo Antônio estava.  Santo Antônio fica muito impressionado com essa situação e decide entrar para uma ordem que tivesse o fundador ainda vivo. Queria morrer mártir por amor a Jesus Cristo assim como os jovens. Foi assim que entrou para a ordem franciscana. E São Francisco fez um pedido a Santo Antônio: que ensinasse a Teologia aos frades em perder a “Santa devoção”.

Antônio é conhecido como o santo que tem disposição para adaptar-se ao que era possível, tendo em vista que muitos dos seus planos não se realizaram. Quando ele chega na costa da África, o vento joga a barca para a atual área da Sicília e ele nunca mais pisa na África. Segue a partir dali a pé para Assis, onde encontraria São Francisco. Ele era desconhecido na ordem franciscana até que um dia o frade que ia pregar falta na missa e escolhem Santo Antônio para fazer a homilia. A partir dali se revela como um grande orador e pregador, evangelizando principalmente no sul da França e norte da Itália.

Quando falamos sobre os santos sempre pensamos em pessoas amáveis e dóceis, mas Antônio era incisivo e forte. O devoto de Santo Antônio é aquele que vai pedir a intercessão por um milagre. Na primeira vez que as relíquias do santo estiveram no Brasil, elas ficaram por oito meses, sendo que em outras nações o período era de no máximo um mês. Com os outros santos fazemos novena, mas com Santo Antônio é uma trezena, pois ele tinha a tradição de fazer 13 milagres por dia. Grande parte dos seus milagres está ligada à restauração de casamentos e ajuda para encontrar um companheiro.

Santo Antônio que ajudou tanto a reconstruir famílias possa interceder por nós. Que possamos, assim como Santo Antônio, ter gosto em conhecer a doutrina e os fundamentos da Igreja.  Lembremos sempre que a santidade nasce da colaboração entre Deus e os homens.