Santuario Sao Francisco de Assis

Somos chamados a cumprir o pedido do Senhor de rezar sempre e evangelizar

O Cerco é uma resposta ao pedido do Senhor para rezarmos sempre e fazermos um caminho de oração

Texto: Patrícia Gomes

Fotos: Fernando Carlomagno

A celebração desse domingo (16/5) deu início ao Cerco de Jericó em preparação para Pentecostes. Segundo o nosso pároco, Frei João Benedito, o Cerco é uma resposta ao pedido do Senhor para rezarmos sempre e fazermos um caminho de oração. O Cerco de Jericó também tem relação com a passagem do povo pelo deserto: durante a travessia eles pararam na cidade chamada Jericó para rezar durante sete dias. Essa cidade se torna uma importante passagem até que chegassem a terra de Canaã.

Celebramos também nesse domingo a penúltima solenidade do tempo Pascal, a ascensão do Senhor, que acontece 40 dias após a ressurreição de Jesus. Em sua homilia, o Frei João Benedito explicou que o número 40 tem um significado especial na Bíblia, pois foram 40 dias de preparação para páscoa, 40 anos que o povo de Israel caminhou no deserto, o dilúvio universal durou 40 dias e Moisés ficou 40 dias rezando no alto da montanha. O número 40 representa o tempo necessário para formar um discípulo e o tempo que leva para alguém chegar a alguma grande transformação. Os apóstolos haviam encontrado Cristo após a ressurreição e achavam que Jesus ficaria no meio deles, no entanto, Ele sobre ao céu. Esse momento pode ter sido triste para os apóstolos, mas representou o início da missão da Igreja no mundo.

Os apóstolos não deveriam mais perder tempo olhando para o céu, mas sim arregaçar as mangas para trabalhar em prol da Igreja. Assim, Jesus envia os envia a anunciar o Evangelho a todas as criaturas e eles se espalham por todo o mundo. Temos o exemplo de homens como São Francisco, Pedro e Paulo que percorreram a pé várias localidades, a fim de anunciar a boa nova. Jesus promete que vai acompanhar os discípulos com sinais e prodígios e garante que eles fariam obras maiores que o próprio Cristo.

No Evangelho do dia, de São Mateus, o Senhor nos convida a sermos missionários e a anunciarmos a boa nova. O Batismo é um sinal de fé, mas anunciar o Senhor é um respeito para com a obra da criação, obra essa que muitas vezes acabamos destruindo com nossos pecados e iniquidades. “O ser evangelizador, o ser missionário é fruto do Batismo. Todos nós somos chamados a anunciá-lo, pois Deus não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos”, afirmou o Frei João. Devemos esperar o Reino de Deus e não nos preocuparmos com as coisas que virão, mas sim trabalhar pela Igreja do Senhor, principalmente nos dias de hoje, em que dispomos de vários meios de comunicação para evangelizar.