Santuario Sao Francisco de Assis

Sucesso na mesa

Venda da tradicional Feijoada Franciscana supera as expectativas e garante auxílio aos frades em formação religiosa.

Cerca de 800 refeições foram vendidas ao longo da 15ª edição da Feijoada Franciscana que ocorreu esse ano em formato drive thru. O evento é promovido anualmente pela casa de formação São Francisco de Assis, que fica anexa ao Santuário, e tem por objetivo arrecadar renda para auxiliar os custos dos jovens que estão estudando para se tornarem sacerdotes e religiosos. A princípio, a previsão da organização era vender aproximadamente 500 refeições.

Cerca de 800 refeições foram vendidas ao longo da edição 2020 da Feijoada Franciscana.

Responsável pela casa de formação, Frei Flávio de Amorim afirma que o maior desafio para esse ano foi a adaptação para garantir a segurança de todos. “Nos outros anos o povo vinha e festejava, celebrava. Era um momento de celebração. Neste ano o povo só está passando, pegando seu marmitex e levando para as suas casas, mas acredito que dará certo”, disse hoje (24) de manhã antes de começar o evento.

Alguns participantes frequentes da Feijoada Franciscana lamentaram a impossibilidade da realização do evento no formato tradicional, mas ficaram felizes por ter ocorrido. “Infelizmente este ano nós não podemos nos reunir aqui, mas acredito que vai tá mais deliciosa a feijoada”, disse uma paroquiana a Pastoral de Comunicação. Ela também afirmou que nas edições anteriores a comida era boa e o ambiente muito agradável.

Frei Flávio afirma que é uma alegria manter o evento tradicional mesmo que de forma adaptada.

Frei Flávio afirmou que a contribuição a casa de formação é muito bem vinda, principalmente neste ano atípico. “Mais ainda nesse tempo de pandemia estamos precisando (de ajuda) sim e é uma graça de Deus hoje poder vender essa feijoada para que a nossa casa de formação também tenha meios para sobreviver”, afirmou.

Para aqueles que desejarem contribuir para casa de formação basta levar as doações ao local ou na secretaria do Santuário São Francisco indicando que as mesmas são para a casa de formação.

Texto: Kelsiane Nunes