Música

pastoral música

 

Há tempos a celebração da Vigília Pascal é oportunidade de reunir músicos de diferentes grupos no santuário. Isso já é feito há vários anos, originalmente sob a coordenação a banda Laudate, dos seminaristas, mas depois sob a liderança de músicos leigos, especialmente André Matias e Igor Marciano. Tais empreitadas ajudaram a criar um clima de integração entre nossos músicos.
Assim, por ocasião dos preparativos para um show em honra a Santa Clara, em 25 de abril de 2007, foi criada uma lista virtual de discussão por André Matias. Seu nome era Canção da Unidade, um instrumento para promover a harmonia entre as cinco bandas existentes na paróquia.
A primeira ata de reunião do Grupo Canção da Unidade, datada de 28 de maio de 2007, relata a presença de Angela e Pedro Gontijo (Banda Getsemany), André Matias, Leonardo, Luciana e Otávio (Ministério de Música Ruah), Celso Soares (Banda Redemptoris Mater) e Leomir (Banda Jeridiá). Tratou de assuntos como compra de materiais para uso comum (bateria), do uso de uma sala para guardar os equipamentos e dos shows vindouros no Canta Francisco e no dia de Santa Clara.
Dessa forma, a partir da própria iniciativa dos músicos, formou-se o gérmen do que viria a ser, mais tarde, o serviço de coordenação da Pastoral dos Músicos. Tratava-se do revezamento dos músicos nas missas, de sugestões de músicas para missas solenes, ou de reuniões para tratar dos assuntos de interesse dos músicos.
Em agosto de 2008, já sob a administração paroquial de Fr. Evilásio, foi feita uma reunião com os músicos com o objetivo de criar as bases do que viria a ser a Pastoral dos Músicos. Era necessário o trabalho em conjunto com o pároco. Inicialmente, estaria à frente desse grupo Carlos Rafael, Diana Luz, Laércio Filho e André Matias, com a tarefa de congregar e representar os músicos do Santuário. Naquele momento, estávamos às voltas com os preparativos para a novena de São Francisco, com a organização com a que viria a ser a sala dos músicos, e com o início do uso do canhão multimídia nas santas missas.
Em novembro de 2008, após uma conturbada reunião com boa parte dos antigos músicos do santuário, Frei Evilásio criou oficialmente a Pastoral dos Músicos, encabeçada por Eduardo e Naíse Bessa, e também composta por Diana Luz. Entre desgastes iniciais com resistências localizadas, iniciaram-se os trabalhos da coordenação. Já em fevereiro de 2009, preparava-se o primeiro retiro dos músicos, que viria a ser realizado em 14 de março de 2009, nas dependências do Instituto São Boaventura (ISB).
No raiar do ano de 2010, Laércio Filho, para motivar e mobilizar a coordenação da pastoral, promoveu uma reunião, onde apresentou ideias para condução da pastoral, como a redação de um estatuto que disciplinasse sua atuação. Foi escrito e revisado pelos membros da coordenação e submetido a Fr. Evilásio para aprovação. Por essa ocasião, em março de 2010 tomava posse oficialmente a coordenação dessa pastoral, segundo o estabelecido no estatuto. Compunham o grupo, entre outros, Laércio Filho, Diana Luz, Eduardo e Naíse Bessa, Regina Costa, Daniel Márcio, Rosana Abrantes, André Matias, Angela Ferreira, Ícaro Eustáquio, Bruno Kise, Tânia e Dimas.


Coordenação: Ivia Pasquetti
Vice-coordenação: Elane Pereira